(85) 3227-9662 - Mecânica Especializada | ZF AutoCar

Qual a melhor gasolina para o seu carro e bolso?

Qual a melhor gasolina para o seu carro e bolso?

No Brasil é muito comum levar em consideração o preço na hora de escolher o combustível para abastecer o carro. Por isso é importante saber as vantagens de utilizar um combustível comum, aditivado ou premium. Afinal, optar por cada um deles é uma escolha que interfere no bolso do motorista e no desempenho do veículo.

Gasolina

Comum: A gasolina comum é o combustível acrescido de 25% de etanol anidro, sem aditivos. Com o passar do tempo, pode ser que resíduos da combustão fiquem presos nas válvulas de admissão do motor, comprometendo a mistura de ar e combustível.

Aditivada: Também conta com os 25% de etanol anidro, mas conta com aditivos químicos que auxiliam na limpeza do motor. Em geral, essas fórmulas possuem detergentes e dispersantes que fazem com que a sujeira seja desprendida e quebrada para, em seguida, ser eliminada pelo sistema de combustão.

Premium: Possui semelhanças com a aditivada: os mesmos 25% de etanol anidro e aditivos. A diferença está na relação de octanagem (medida de resistência da gasolina em relação à queima espontânea fora do tempo de ignição): 91 octanas (ou IAD – índice antidetonante), enquanto que a comum e a aditivada possuem 87 octanas. Portanto os motores podem trabalhar com uma taxa de compressão maior, ganhando em eficiência. Porém, vale lembrar, essa eficiência só é significativa em automóveis mais potentes.

Etanol

Comum: Deve cumprir os requisitos da ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis). Entre essas especificações, consta que ele precisa ser límpido, transparente, isento de impureza, com graduações alcoólica entre 95,1% e 96%, ter PH neutro e uma tolerância extremamente pequena a minerais e metais, como ferro, sódio e cobre.

Aditivado: Tem o mesmo princípio da gasolina aditivada: é o combustível comum com adições de substâncias que auxiliam na limpeza do motor. O diferencial do álcool aditivado comercializado no Brasil é a tecnologia FMT (Friction Modification Technology), que otimiza a lubricidade do combustível, protegendo e reduzindo a fricção entre as partes móveis do motor que entram em contato com o combustível

Como funciona a suspensão e cada componente dela.

Como funciona a suspensão e cada componente dela.

A suspensão é o sistema responsável pela estabilidade do veículo. Seu objetivo é absorver, por meio dos seus componentes, todas as irregularidades do solo. Também é o encarregado de manter as quatro rodas no chão e auxiliar no desempenho do automóvel.

Veja as função das principais peças da suspensão e como preservá-las. Por toda a importância e a funcionalidade do sistema de suspensão, é altamente recomendável que sejam feitas as manutenções preventivas de acordo com a indicação do fabricante. É importante também fazer visitas ao mecânico sempre que surgirem estranhos ruídos. E sempre que houver alguma mudança deve ser feito o alinhamento.

Amortecedor

O amortecedor tem sua funcionalidade interligada à mola. É o componente essencial ao sistema de suspensão. Ele atua no sentido de amenizar as irregularidades do solo em conjunto com a mola. Se o seu carro estiver sem estabilidade e com ruídos vindos dessa parte do carro, os amortecedores podem estar gastos. Isso provoca o desgaste prematuro dos outros componentes da suspensão e dos pneus, além de prejudicar a segurança do carro.

Mola

Juntamente ao amortecedor, compõe a principal função de amortecimento dos problemas da pista. Essa mola pode ser do tipo feixe de molas ou helicoidal.  Por ser muito flexível, a mola é o componente mais eficiente para filtrar as imperfeições do asfalto. Se o carro apresentar falta de estabilidade e barulho pela suspensão, o problema pode ser o gasto excessivo da mola.

Braço oscilante

Tem a função de servir como apoio para a coluna de suspensão, que é articulável, e o chassi. Atenção à dirigibilidade comprometida acompanhada do barulho na suspensão. As buchas podem estar gastas ou danificadas.

Pivô de suspensão

Auxilia a coluna da suspensão no seu movimento de sobe e desce permitindo, assim, o ângulo de oscilação do braço. O maior indicativo de que estão gastos são ruídos.

Barra estabilizadora

Promove a ligação entre uma coluna de suspensão e a outra. Esse componente é o responsável pela estabilidade do veículo em altas velocidades, em retas e em curvas. Ela é presa à carroceria por buchas de ligação e às colunas por meio de bieletas. O sintoma de falha na funcionalidade desse componente é a falta de estabilidade e o barulho na suspensão

Os tipos de pneus.

Os tipos de pneus.

O pneu é considerado um item de segurança do veículo. Qualquer descuido pode trazer riscos, defeitos mecânicos e até multas. Por isso, os cuidados devem começar já na leitura do manual do proprietário. É na indicação do fabricante que constam a pressão correta, o controle periódico do alinhamento e do balanceamento e os tipos mais adequados.

Os tipos a que se refere são os de uso on-road (predominante em asfalto), off-road (de utilização em estradas de terra e lama) e misto (ideal para os dois solos). As diferenças começam já na parte visual. Os pneus off contam com uma banda de rodagem mais espaçada, sulcos mais largos e carcaça reforçada. Já os do tipo on possuem sulcos menores que aumentam a área de contato com o solo.

Os pneus ainda contam com uma categoria “ecologicamente correta”. Os chamados pneus verdes são fabricados de maneira diferente e com outros tipos de materiais que os deixam mais leves, menos ruidosos e com menor resistência ao rolamento, o que possibilita a redução no consumo de combustível. Geralmente são de uso-misto.

Vídeo mostra diferença entre o motor a gasolina e o motor a diesel.

A maioria das pessoas que possuem carro, não tem ideia de como o motor funciona, e nem o que leva ele a gerar energia para fazer o carro andar, um dos principais componentes do motor que ajuda nessa tarefa é o pistão.

O pistão é capaz de gerar energia com pequenas explosões dentro do motor do carro, tanto nos carros a diesel como a gasolina, no vídeo a cima você pode observar as principais diferenças de um para o outro.

Dicas para a manutenção do carro a Diesel.

Dicas para a manutenção do carro a Diesel.

O carro a diesel é a melhor opção para  quem quer trocar de carro e economizar um pouco mais no combustível, apesar de ser normalmente mais caro que os carros a gasolina eles possuem custo benefício bem mais tentadores. é importante que você tenha em mente que, para garantir economia de combustível e um ótimo desempenho do veículo, é necessário ter um cuidado especial com a manutenção de carros a diesel.

Um dos cuidados que é importante ter ao possuir um carro a diesel é o cuidado com o excesso de velocidade,  o que é muito ruim para o veículo, porque reduz a eficiência e durabilidade do sistema de freio, gerando o desgaste de pneus e transmissão. Outro cuidado que se deve ter é quanto a troca de bateria, pois elas têm chumbo na composição e são capazes de prejudicar gravemente o meio ambiente, por isso é importante levar para a reciclagem. Andar de marcha lenta também pode não ser benéfico a um carro a diesel, pois por exigir mais força do motor acaba diminuindo a sua vida útil.

Outra dica é manter os pneus sempre calibrado. Para se ter uma ideia, um pneu vazio aumenta o consumo de diesel e danifica a banda de rodagem com mais facilidade. Quando os pneus estão muito cheios, além de aumentar o desgaste do centro da banda de rodagem, há riscos de cortes nessas peças.

E sempre que o dia da revisão chegar não deixar passar e trazer para uma oficina de confiança a ZF auto Car, tem o orgulho de ser conhecida no mercado como referência no trato de carros a diesel, sempre priorizando um trabalho justo e seguro.

 

 

6 itens para você checar no seu carro regulamente.

6 itens para você checar no seu carro regulamente.

1- Óleo
Verificar o óleo do motor do automóvel é uma das atividades de manutenção mais simples e mais importantes. O melhor momento para verificar o óleo é quando o motor está quente. Para isso, basta localizar a vareta, retirá-la e verificar o nível, a cor do óleo deve ser clara e fluida, não preta e gelatinosa.

2- Fluido de transmissão
Fluido de transmissão é o que mantém as engrenagens do seu carro funcionando. Verificar este item é tão simples quanto verificar o óleo, basta procurar por uma vareta chamada transmissão e repetir o mesmo processo feito com o óleo. Nesse caso, você deve procurar um fluido de transmissão limpo e sem flocos de metal. Se você encontrar pedaços ou flocos de metal ligado à vareta, leve o seu carro ao mecânico imediatamente.

3-Bateria
Uma maneira fácil de verificar a carga da bateria é utilizar um voltímetro através dos polos. Você também pode verificar se os terminais da bateria estão limpos e sem corrosão.

4- Água do radiador
O radiador mantém o motor frio, por isso é importante garantir que ele tenha água. Então abra a tampa e verifique se tem água no reservatório. Se não tiver o suficiente, adicione água. Se você estiver em um local que a temperatura é muito baixa, talvez seja necessária a adição de anti?congelante.

5-Luzes
Esta é uma tarefa simples, mas útil, especialmente se você estiver viajando à noite. É importante verificar todas as funções de iluminação como faróis, lanternas, luzes de freio, luz de ré e setas.

6-Pneus
Este é outro procedimento simples e importante. Seus pneus são a única ligação que você tem com a estrada e, por este motivo, você deverá tratá-los muito bem. Primeiramente, pegue um medidor de pressão e verifique a pressão interna de cada pneu e compare com a medição indicada pela montadora. Além disso, verifique o desgaste de cada um dos pneus, confira se não estão carecas ou se um lado não está mais gasto do que o outro, pois isso pode significar falta de alinhamento.

 

Um carro bem cuidado, carro valorizado.

Um carro bem cuidado, carro valorizado.

Há sempre a dúvida de como cuidar do carro para que ele não acumule problemas e defeitos, que na hora da troca vão dificultar a venda e acabar deixando o seu carro com um valor abaixo do que ele realmente valeria. As dicas são simples e podem prevenir a desvalorização e até acidentes graves.

-Mantenha o carro limpo

-Verifique o óleo do motor

-Fique atenta à pressão dos pneus

-Cuide da lataria

-Use peças originais na reposição

-Faça alinhamento e balanceamento

-Não mantenha o pé sobre a embreagem

-Utilize o giro do motor em níveis adequados

-Faça a manutenção dos componentes do motor

O mais importante, tenha uma oficina mecânica de confiança, onde se cobre preços justos, não faça reparo desnecessários e a que cima de tudo, que seja competente e eficiente naquilo desempenha.

Porque trocar o óleo é importante para o carro?

Porque trocar o óleo é importante para o carro?

O óleo é como se fosse o sangue do carro, ele percorre todo o motor fazendo esse funcionar, se o óleo passa do prazo de validade para a troca acaba não exercendo a função dele de maneira benéfica ao carro, pois quanto mais ele queima, mais impurezas vai deixando no motor.
Por isso a importância de seguir a risca o manual do carro que explica da melhor forma, qual o momento certo para a troca do óleo, lembrando que é necessário fazer a troca total e nunca apenas parcial, e fazer juntamente a troca do filtro de óleo também, porque ele acumula muitas sujidades.
Seguindo esses passos, lendo o manual e comprando um óleo de qualidade, você previne futuros problemas com o motor e aumenta a vida útil do carro.

Balanceamento, quando fazer?

Balanceamento, quando fazer?

Balanceamento do carro trata-se de um procedimento que serve para equilibrar o carro o conjunto roda/pneu/válvula ou câmara do veículo por meio de contrapesos de chumbo. E a sua função é melhorar a estabilidade do veículo. Existem dois tipos de desbalanceamento o estático e o dinâmico.

O estático que provoca uma vibração no plano vertical da roda, sentido principalmente dos 60km/h em diante. O dinâmico faz as rodas cambalearem para os lados e é sentido quando o carro está com a velocidade entre 70 a 130 km/h.

Para que não haja risco para o condutor as empresas de pneus dão a dica de quando é necessário fazer o balanceamento do carro.

– Quando os pneus atingirem 10 mil km rodados;
– Quando forem trocados por novos;
– Quando for feito rodízio de pneus;
– Quando o motorista sentir qualquer vibração estranha no volante;
– Quando efetuar reparo na câmara de ar dos pneus.

Um carro bem balanceado é um carro estável e por isso mais seguro, fique de olho em qualquer alteração na dirigibilidade do carro e leve para sua oficina de confiança.

Higienização do filtro do ar condicionado em casa.

Higienização do filtro do ar condicionado em casa.

Sabe-se que os filtros de ar condicionados acumulam muitas sujeiras e patogênicos causadores de doenças, o que é pouco divulgado é que a limpeza e a troca dos filtros do ar condicionado pode ser feito em casa e sem grandes custos.

Tudo o que você precisa é o manual do carro, uma chave tipo Philips, filtro novo para fazer a troca e um  ozonizador, que ajuda a fazer a limpeza completa do ar do seu carro.

É preciso ter muito cuidado para não danificar o painel na hora de abrir para trocar o filtro, pois qualquer falha pode gerar prejuízos ao corro. A troca do filtro é simples e vem explicado no manual do fabricante, basta seguir o passo a passo e fazer os encaixes necessários, para aplicar o ozonizador é preciso de um pouco mais de cuidado pois ele é um produto altamente inflamável, por isso vêm com um prolongador, que deve ser colocado bem no fundo dos difusores de ar. Se o produto vazar, ele pode manchar o painel ou o sistema multimídia. Confira as instruções de uso e não esqueça de agitar a embalagem antes de utilizar.

Mas se você não se sente seguro de fazer só a limpeza de filtro do seu carro, é importante procurar um serviço especializado, porque o ar que sai do ar condicionado é sujo e podem causar severas doenças em quem utiliza o carro.